Apirac Serviços Notícias Associado Newsletter Directório ONS APIRAC Destaques  
   
 
 
   
 

Uma pesquisa da Air Conditioning & Refrigeration European Association (AREA) revela que quase 80% do mercado de AVAC&R está ciente do comércio ilegal de alguns dos fluidos frigorigéneos HFCs mais usados. Esta constatação acontece num período em que se tem verificado uma diminuição na disponibilidade destes fluidos, conforme testemunhado por 60% do mesmo mercado.

A diminuição da disponibilidade de fluidos varia de 50% para R134a a 60% e mais para R507A, R410A e R404A. Fluidos com baixo PAG, por outro lado, parecem não apresentar escassez. É claro que essas tendências poderão estar vinculadas às quotas do esquema de eliminação progressiva HFC (Phase-out) estabelecido no Regulamento (UE) n.º 517/2014. No entanto, tornam-se mais preocupantes quando postos em perspetiva com o comércio ilegal.

De facto, segundo o mesmo estudo, 80% dos instaladores declaram consciência do comércio ilegal desses fluidos. A figura sobe para quase 90% para o R134a. Deve salientar-se que a questão parece mais premente nos países fronteiriços da UE e parece ter piorado desde o início do ano.

Temos relatos sobre um mercado negro de fluidos, por exemplo, a associação de importadores e distribuidores de equipamentos de refrigeração da Grécia, PASEEPS, informou as autoridades sobre o contrabando maciço e organizado de quantidades para a UE que não são cobertas por quotas. Considerando as quantidades ilegais crescentes na UE, como pode uma empresa ter certeza de que seus fluidos são legais?

Relatos de roubo de fluido também são conhecidos, embora nem todos os países estejam igualmente expostos, dependendo do tipo de fluido.

Os enormes aumentos de preços na UE já nem são notícia. Por exemplo, o preço do R-410A na Alemanha aumentou desde o ano passado para quase 1000%.

Sabemos que o fornecimento de fluidos está a diminuir rapidamente. Quando a regulamentação entrou em vigor, o Setor não esperava uma diminuição tão rápida e não temos alternativas suficientes. Além disso, as empresas confrontam-se com o pagamento de fluidos mais caros (por exemplo, para manter os equipamentos dos clientes existentes) em vez de investirem em reestruturação e inovação.

Como resolver estes problemas? Na sequência de um pedido fundamentado de uma autoridade competente de um Estado-Membro e tendo em conta os objetivos do Regulamento, a Comissão pode, a título excecional, por meio de atos de execução, autorizar uma isenção por um período máximo de quatro anos que exclua, da exigência de atribuição de quotas prevista, os hidrofluorocarbonetos utilizados em aplicações específicas, ou em categorias específicas de produtos ou equipamentos. Esta preocupação já foi transmitida pela APIRAC ao Governo Português.

   

 

    Nuno Roque
Secretário Geral da APIRAC
   
     
   

3.º e 4.º Encontros Nacionais
de Gestão Técnica Centralizada

     
 

A APIRAC organizou os 3.º e 4.º Encontros de Gestão Técnica Centralizada. Os encontros tiveram lugar em Lisboa (15 de novembro) e Porto (22 de novembro), sob o tema “As novas políticas para a Eficiência Energética nos Edifícios e a suas implicações nos Sistemas de Gestão Técnica”. Cumpriu-se, assim, o roteiro dois encontros com distribuição do Guia Sistemas de Gestão Técnica, 2.º Edição, a 300 participantes. Objetivo alcançado, com espírito e Energia contagiantes!

O evento mereceu o acompanhamento de diversos organismos e responsáveis pertencentes à tutela no plano institucional, que enriqueceram os painéis de conferências e debate. Perante o envolvimento institucional, empresarial e profissional que mereceu reconhecimento público do trabalho que a APIRAC tem vindo a realizar, constitui motivo de orgulho mais este contributo associativo no quadro da sua missão específica que respeita à sustentabilidade energética dos edifícios em Portugal.

Preparámos uma galeria de imagens e um vídeo para memória futura. Poderão encontrar todo o detalhe, incluindo as comunicações.

     
   
     
   

Guia Sistemas de Gestão Técnica, 2ªEdição, 2018

 

No rescaldo os 3.º e 4.º Encontros de Gestão Técnica Centralizada, existem ainda alguns guias para venda ao valor unitário de 24,99 euros (valor idêntico ao da primeira edição).

Mantendo os principais objetivos da primeira edição – compilação e divulgação da legislação e tecnologias nos meios académicos e profissionais –, esta nova edição, que agora se disponibiliza aos vários intervenientes no mercado, pretende ser fonte de conhecimento, atualizando e contribuindo para uma melhor performance energética dos edifícios, e um melhor desempenho ambiental.

Não percam a oportunidade para dar continuidade à coleção, sendo que é uma edição limitada ao stock existente, não havendo em previsão a produção de mais guias para esta edição. Os interessados em assegurar um exemplar deverão fazer a sua compra junto dos serviços da APIRAC com a maior brevidade, enviando mail a solicitar a compra para o endereço eletrónico:

»»» comunicação-imagem@apirac.pt «««

     
   
    ANUÁRIO APIRAC
     
    Já estamos a trabalhar na edição de 2019
     
 

Publicação histórica Associativa, promove e divulga o mercado nas diversas áreas e vertentes de negócio.

A monografia em formato A4, com cerca de 90 páginas, reúne e organiza por segmento, região e distrito, as empresas Associadas, disponibilizando, além da designação e contactos das empresas, outras informações sobre a sua atividade, com a possibilidade ainda de inserção de publicidade.

Assim, não perca a oportunidade de evidenciar a sua organização.

Mais informações e contactos:
Departamento Comunicação e Imagem da APIRAC
Dra. Sofia Sequeira
Tel.: 213 224 260 | Tem.: 967 830 990
E-mail: sofia.sequeira@apirac.pt

   
 
   

Indicadores Económicos

     
 

Índice de Produção Industrial registou uma variação homóloga de -0,3% - outubro de 2018

O índice de produção industrial apresentou uma variação homóloga de -0,3%, em outubro, idêntica à observada no mês anterior. O índice da secção das Indústrias Transformadoras diminuiu 1,7% (-0,7% em setembro).

Produto Interno Bruto aumentou 2,1% em volume - 3.º Trimestre de 2018

O Produto Interno Bruto (PIB) registou no 3º trimestre de 2018 uma taxa de variação homóloga de 2,1% (2,4% no trimestre anterior). A procura interna registou um contributo menos positivo, em resultado da desaceleração do consumo privado. A procura externa líquida apresentou um contributo negativo ligeiramente menos intenso que o observado nos dois trimestres anteriores, tendo as Exportações e Importações de Bens e Serviços desacelerado.

Comparativamente com o 2º trimestre de 2018, o PIB aumentou 0,3% em termos reais, menos 0,3 pontos percentuais (p.p.) que no trimestre anterior. O contributo da procura externa líquida para a variação em cadeia do PIB passou de nulo a negativo, refletindo uma diminuição das Exportações de Bens e Serviços mais intensa que a das Importações de Bens e Serviços. O contributo positivo da procura interna aumentou no 3º trimestre, traduzindo um crescimento mais elevado do consumo privado e do Investimento.

Taxa de variação homóloga do IPC estimada em 0,9% - novembro de 2018

Tendo por base a informação apurada até à data do presente destaque, a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá sido 0,9% em novembro de 2018 (o valor apurado para outubro foi 1,0%). A variação homóloga estimada do indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,6% (0,4% no mês anterior). A taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá diminuído de 7,3% em outubro para 4,9% em novembro.

A variação mensal do IPC terá sido -0,4% (em outubro, o valor apurado foi -0,1% e em novembro de 2017 tinha sido -0,3%), estimando-se uma variação média nos últimos doze meses de 1,1%, valor idêntico ao registado no mês precedente.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 1,0% (o valor observado em outubro foi 0,8%).

Os dados definitivos referentes ao IPC do mês de novembro serão publicados no próximo dia 12 de dezembro.

A taxa de desemprego de setembro situou-se em 6,6% - outubro de 2018

Em setembro de 2018, a taxa de desemprego situou-se em 6,6%, menos 0,3 pontos percentuais (p.p.) que no mês anterior, menos 0,2 p.p. em relação a três meses antes e menos 2,0 p.p. que no mesmo mês de 2017. Aquele valor representa uma revisão nula da estimativa provisória divulgada há um mês. Desde setembro de 2002 que não era observada uma taxa de desemprego tão baixa.

Comparando com o mês precedente, a população desempregada diminuiu 5,0% (menos 18,0 mil pessoas) e a população empregada aumentou 0,2% (mais 8,8 mil pessoas).

A estimativa provisória da taxa de desemprego de outubro de 2018 aponta para 6,7%, mais 0,1 p.p. que no mês anterior.

Fonte: INE

     

   
    As nossas Circulares
     
    Consulte as nossas Circulares na Área Reservada ao Associado, no site APIRAC
   
 

Circular Informativa n.º 33/2018 - Declaração de Conformidade com o artigo 14.º do Regulamento (UE) n.º 517/2014, para importadores e fabricantes de equipamentos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor carregados com hidrofluorocarbonetos

Circular Informativa n.º 32/2018 - Aproximação do fim do prazo de inscrição de exames TIM - Lei n.º 58/2013, de 30 de agosto.

     
   
     
   

Mudança de instalações da APIRAC em LISBOA

     
 

A partir do dia 2 de janeiro de 2019 os serviços da Sede da APIRAC passarão para novas instalações. Toda a correspondência deverá a partir desta data ser enviada para a nova morada, sendo que todos os contactos telefónicos se mantêm.

Nova morada:

Avenida Gomes Pereira, n.º 71A
1500-332 Lisboa

A mudança de instalações em Lisboa, até aqui localizadas na Rua do Alecrim, n.º 53, 2.º andar, na zona histórica da Baixa-Chiado, resulta do projeto de conversão do edifício para a atividade turística, mais concretamente para apartamentos turísticos de luxo. Trata-se de uma decisão do atual proprietário REAL ADDED VALUE PN – FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FECHADO, que adquiriu o edifício em questão em lote à companhia de Seguros TRANQUILIDADE, LDA, anterior proprietário.

A APIRAC, que beneficiava da utilização das instalações na condição de subarrendatária desde dezembro de 1991, viu-se assim confrontada com a incontornável circunstância de ter de encontrar novas instalações. Depois das instalações iniciais na Rua Viriato, seguiu-se um novo ciclo de 27 anos que agora encerra.

A solução encontrada foi apresentada e sufragada em Assembleia Geral de Associados, de 17 de setembro de 2018, que assim aprovaram a aquisição de um edifício sito na Avenida Gomes Pereira, n.º 71A, 1500-332 Lisboa. Esta circunstância será aproveitada pela APIRAC como uma oportunidade para centralizar as operações das três estruturas APIRAC, APIEF e CENTERM, na cidade de Lisboa, com vista à obtenção de vantagens nos planos operacional e financeiro.

O projeto em curso prevê a reabilitação urbana do edifício tendo como propósito um Near Zero Energy Building (NZEB), dotando-o das mais atuais tecnologias de eficiência energética. O conceito já foi apresentado na DGEG, ADENE e Câmara Municipal de Lisboa, merecendo relevante manifestação de interesse por parte dos responsáveis com quem pudemos reunir. Para além dos méritos do conceito, que desejamos possa permitir ser um case study para o cumprimento da legislação europeia – EPBD -, constituirá foco de interesse em termos académicos.

A morada e contactos das nossas instalações em Matosinhos (Delegação Norte), mantêm-se sem alterações.

Toda a equipe da APIRAC está como sempre ao vosso dispor para qualquer informação que considerem necessária.

     
   

   
   

APOIO À CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS - APIRAC no terreno

   
   

A APIRAC continua no bom caminho com o apoio local às empresas. Os engenheiros do Departamento Técnico continuam a levar as empresas à certificação com total sucesso!

» Visita aos Associados para apoio personalizado

     
 

OVARTEC, Lda

No mês de setembro a APIRAC esteve em Ovar, na visita à empresa associada OVARTEC, a qual dispõe de um Técnico, o Sr. José Ventura. Empresa familiar onde a Sr.ª Filomena Ventura trata da gestão e parte burocrática dos vários aspetos da empresa.

No dia 31 de outubro, tiveram a primeira inspeção da CERTIF, destinada à concessão da certificação, na qual o auditor salientou a correta e cuidada organização de todos os requisitos necessários, quer documentais quer técnicos.

Felicitamos a empresa pelo sucesso na obtenção da sua certificação e agradecemos a confiança depositada na APIRAC.

     
   
 

ECOKLIVAC - Sistemas de Avac, Lda

Novamente a ECOKLIVAC recorre ao apoio da APIRAC para a auditoria de acompanhamento da sua certificação, realizada na passada semana, dia 29 de novembro. Deixamos o testemunho da simpatiquíssima Sr.ª Ana Pires que tão bem nos recebe:

“Com a vossa preciosa colaboração levámos de vencida mais uma etapa.

Ao Sr. Engº. Dias Caetano, o meu agradecimento pela transmissão de conhecimento, informação e formação, um ser que é sempre uma mais valia, quer pela companhia, como pela transmissão de sabedoria, conhecimento e riqueza pessoal.

Ao Sr. Engº. Ruben Martins pelo cuidado atempado na entrega da documentação e composição do dossier de acompanhamento da certificação, bem como uma palavra de apreço à sua simpatia e disponibilidade no eventual surgimento de alguma dúvida.

Bem-haja a vós e à Apirac”

     
   
 

» Apoio personalizado aos Associados sem visita

ERFOLCONTER, Unipessoal, Lda

Apoio à certificação da empresa associada ERFOLCONTER, na modalidade de apoio que não inclui a deslocação às instalações da empresa. Processo de certificação trabalhoso, tanto para a APIRAC, como para a Sr.ª Cristina Maia que muito se empenhou na resolução dos pormenores.

Desta feita, a primeira empresa que a APIRAC apoiou a certificar-se pela eiC, logo houve necessidade de adaptar e reformular a maioria dos documentos, porém, com os esclarecimentos e colaboração desta entidade certificadora, a empresa ERFOLCONTER obteve a desejada certificação no dia 8 de novembro.

Agradecemos toda a colaboração e empenho neste processo, e desejamos bastante sucesso no futuro como empresa certificada.

     
   
   

CARLOS ALBERTO CALDAS GONÇALVES

O Associado Carlos Gonçalves, empresário em nome individual, recorreu ao apoio da APIRAC para a atualização, revisão e organização do seu dossier de certificação para a ação de acompanhamento da CERTIF. Nesse sentido, após a necessária troca de informação e documentação, o Sr. Carlos deslocou-se à sede da APIRAC, na Rua do Alecrim, onde fizemos em conjunto a reorganização do seu dossier de certificação.

No dia 19 de novembro, a ação de acompanhamento da CERTIF correu da forma esperada, com a obtenção de não conformidades. Agradecemos ao Sr. Carlos Gonçalves a confiança depositada na APIRAC, deixando também aqui votos de sucesso e continuação do bom trabalho.

     
   
 
    AGENDA - CURSOS APIEF 2018 e 2019
   

 

 
LISBOA
10 dez FLUORADOS CAT1 (com TIM3) + info
15 jan MANUSEAMENTO DE F. NATURAIS + info
18 jan GTC/ENERGIA EDIFICIOS (TIM DL79/2006) + info
22 jan PREPARAÇÃO PARA EXAME TIM2 + info
PORTO
17 dez FLUORADOS CAT1 + info
15 jab BOMBAS DE CALOR - FASE2 + info
23 jan FLUORADOS CAT1 + info
GUIMARÃES
17 dez BOMBAS DE CALOR - FASE1 + info
29 jan  MANUSEAMENTO DE F. NATURAIS + info

» Consulte AQUI toda a nossa AGENDA.
   
    Datas para pagamento de impostos
     

 
   
   

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

   

Decreto-Lei n.º 88/2018 - Diário da República n.º 213/2018, Série I de 2018-11-06116895169 – Revê as condições de elegibilidade dos pagamentos em numerário em candidaturas aos fundos europeus estruturais e de investimento.

   
   

Decreto-Lei n.º 94/2018 - Diário da República n.º 219/2018, Série I de 2018-11-14116967078 - Cria o Conselho de Garantias Financeiras à Exportação e ao Investimento.

   
   

TRIBUNAL CONSTITUCIONAL

   

Acórdão do Tribunal Constitucional n.º 557/2018 - Diário da República n.º 219/2018, Série I de 2018-11-14116967079 - Declara a inconstitucionalidade, com força obrigatória geral, da norma do artigo 100.º do Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 53/2004, de 18 de março, interpretada no sentido de que a declaração de insolvência aí prevista suspende o prazo prescricional das dívidas tributárias imputáveis ao responsável subsidiário no âmbito do processo tributário.

     
   
     
   

Seminário Expert+

Os desafios dos edifícios com grandes consumos de energia e água

    7 de dezembro | IteCONS - Coimbra
 

O objetivo principal do projeto Expert A+ é promover o aumento da especialização e a disseminação das PMEs que intervêm na construção, gestão, manutenção e requalificação de infraestruturas complexas responsáveis por um elevado consumo de energia e de água, nomeadamente piscinas municipais, complexos desportivos, IPSSs, escolas, centros hospitalares e centros comerciais. Para este efeito será futuramente criada uma plataforma de transferência de conhecimento e divulgação/capacitação das empresas (através da promoção de soluções técnicas inovadoras, casos de estudo, etc.).

No âmbito deste projeto, e uma vez que se considera fundamental fomentar o contacto entre empresas, fabricantes, projetistas, entidades gestoras e utilizadores destas infraestruturas, serão organizados várias sessões de divulgação. É neste contexto que será realizado no dia 7 de dezembro o primeiro seminário Expert A+, dedicado à identificação dos desafios dos edifícios com grandes consumos de energia e água. Nesta sessão contamos que os intervenientes ajudem a levantar questões sobre a intervenção que estes tipos de infraestruturas necessitam, com vista à identificação de melhores prática e soluções.

Inscrição GRATUITA, mas limiada às vagas existentes para formacao@itecons.uc.pt

» Consulte AQUI o programa

Contactos:
IteCons - http://www.itecons.uc.pt/
Catarina Serra- cserra@itecons.uc.pt

     
   
   
    Se pretender fazer um comentário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
   
Para remover clique aqui e escreva STOP.
 

Patrocinadores Newsletter